26 de jul de 2012

Minhas bandas favoritas

Muitas, muitas pessoas me perguntam o tempo inteiro quais são minhas bandas favoritas. Por esta razão, eu decidi listá-las e utilizar esse post como resposta pelos próximos meses - ou até que minhas preferências sejam alteradas, o que considero difícil. Não é uma tarefa fácil resumir minhas bandas favoritas, mas vou tentar ser o mais fiel possível ao meu coração. Vamos lá:

Marilyn Manson




















Esse sujeito é de longe uma das pessoas que mais admiro no mundo. Ele tem o incrível poder de unir o grotesco ao que existe de mais íntimo em cada humano, e consegue transmitir isso em sua música. Juro para vocês que poucas pessoas conseguem me fazer abaixar a cabeça e genuinamente respeitá-las. Sou fascinada pelo que ele tem em sua mente e pela maneira como expõe suas opiniões, sempre fazendo uso do anormal e estranho, para comprovar, posteriormente, que todos nós somos tão ou mais bizarros que ele. Basta ouvir sua música e observar suas letras para compreender como isso funciona.


Angra
A banda mais completa e criativa de todos os tempos. Comecei a ouvi-la aos dez anos de idade, uma vez que meu irmão mais velho era fã número um e acompanhou o trabalho dos caras desde o início. Eles são de São Paulo e passaram por reformulações na formação, trocando de vocalista (a mudança mais relevante) uma vez, em 2000. Eu me lembro de ter demorado bastante a me habituar com a nova voz do Angra, embora nunca tenha apreciado verdadeiramente o rumo que a banda tomou após essa mudança, que a fez perder a brasilidade característica de suas músicas, algo que me interessava mais que qualquer outra coisa. Ademais, músicas dos primeiros álbuns, como Nothing to Say, Carry On e Lisbon, me fazem lembrar de uma época de descobertas, enquanto seus últimos discos me remetem a momentos divertidos e muito marcantes, visto que a maioria dos shows que eu fui até o momento foram do Angra.


Children Of Bodom


Comecei a ouvi-la por volta de 2005, em uma situação inusitada. Acredito que eu vivia um período de pura rebeldia e detestava o fato da minha mãe adorar as bandas que eu ouvia, como Angra, Nightwish e Skid Row, por exemplo. Determinado dia, eu decidi que deveria começar a ouvir algo que somente eu gostasse, então encontrei um site chamado "Black Metal Radio" e me dediquei a ouvir as bandas que tocavam por lá. Em determinado instante, uma música chamada Sixpounder foi transmitida e eu fiquei instantaneamente apaixonada por ela. Busquei informações sobre a banda, baixei todos os álbuns que eu encontrei e lá estava algo que me deixou obsessiva por muito tempo. É claro que a minha mãe detestava todas as músicas, porém eu já não estava mais me importando com isso e minha única preocupação era lotar meu computador com fotos bizarras do Alexi Laiho, imitar suas jogadas de cabelo, começar a beber Heineken, cuspir para o alto e inventar histórias engraçadas sobre a banda com minhas amigas entre uma aula e outra. Ah, como eu era retardada...


Guns N' Roses
Se você encontrar uma máquina do tempo, regredir pouco mais de uma década e vir ao meu encontro, deparar-se-á com uma menina magra, loira e com uma bandana vermelha na cabeça, venerando o pôster de um Axl Rose sem camisa e em sua melhor forma na parede de seu quarto. Eu passei muitos anos conhecendo bandas novas, porém o Guns N' Roses jamais deixou meu playlist e, como o Angra, esteve presente em muitos momentos da minha vida. Eu tinha doze anos quando o Axl Rose veio ao Rock In Rio III e passei a noite inteira abafando o choro em meu travesseiro, frustrada por meu pai não ter permitido que eu fosse ao show. No dia seguinte, ele comprou todos os jornais e eu recortei as matérias que falavam sobre o Axl Rose, enquanto assistia à fita que minha mãe gravou para mim da transmissão ao vivo do show, na Globo. Muitos anos depois, embalada por Civil War, Rocket Queen e You Could Be Mine, eu estava começando a passar a madrugada fora de casa, rodeada por pessoas que trajavam calças de couro e leggings de onça e que tentavam viver a atmosfera do Hard Rock oitentista. Certamente eu superei essa fase e me tornei uma pessoa quase normal, entretanto não tirei o GNR do meu Windows Media Player.

___________________________________________________________


E estas são minhas bandas favoritas. Eu comecei a escrever esse post com o objetivo de listar as cinco bandas que eu mais gosto, porém consegui encontrar apenas quatro que nunca abandonaram esse posto, mesmo depois de tantos anos. Nesse quinto lugar eu poderia mencionar Nightwish, Mötley Crüe, O Teatro Mágico, The Runaways e tantas outras, mas não achei justo colocá-las em uma lista tão importante como essa.

E então, quais são as suas bandas favoritas?

8 comentários:

  1. Nirvana, guns, acdc e beatles (:

    ResponderExcluir
  2. Não sei pq, mas já achava que vc era fã do Manson! Acho que Angra tb é a banda que mais fui em shows, até num clube em caxias totalmente sem estrutura eu fui ver deles! Tb prefiro o André, fiquei muito feliz quando fui em um show dele aqui em Niterói e foi quase VIP, fiquei na beira do palco! E tb chorei vendo o show do guns no rock in rio,tinha 11 anos, o pior foi que no dia seguinte fui visitar uma tia que morava na barra e bem cedinho!! Imagina eu vendo o fluxo de pessoas na rua? Só tristeza!
    Acho que o tempo passa e sempre me permito conhecer coisas novas no rock, mas o Led Zeppelin não sai da minha playlist!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse show em Caxias foi em 2010? Minha irmã foi e eu quase fui também, mas fiquei desanimada hahaha Fui no último show do Andre em carreira solo aqui no Rio e fiquei super grudada no palco. Já tinha assistido ele ao vivo com o Shaman, porém depois desse último show eu fiquei decepcionada. Se não fosse o Hugo, tudo seria uma porcaria. Muito chato ver a banda toda, exceto o Andre, sair pra conversar com a gente no final da noite. O público naquele dia foi vergonhosamente pequeno. Até fui ao show do Guns na apoteose, já sabendo que ficaria desapontada com a performance do Axl, porém o Sebastian Bach salvou a noite. O show dele foi demais hahaha

      Fico feliz em saber que temos muitas coisas em comum, Elen!

      Excluir
  3. Já curti muito Angra. Perderam o foco e eu perdi o "saco". Gosto de The Beatles - um clássico que não sai de moda. Gosto de Skid Row ainda e sempre. Guns marcou bastante e Queen teve seus momentos. Mas eu sou farofa e gosto de um montão.
    Minha playlist caberia numas 2 páginas.

    ResponderExcluir
  4. Metallica, embora só curta até a era do Justice, mas nunca deixou minha playlist. Contrariando muitos: Megadeth. Skid Row, iron Maiden e Helloween. Mas só pode citar cinco.. como disse a Theca: minha playlist caberia numas 2 páginas.

    ResponderExcluir
  5. curti a lista, eu penaria muito pra criar uma, gosto de MUITA coisa, embora tenha bandas que nunca saem da minha playlist, mas dai agente vai conhecendo coisas novas .. mas enfim, adorei o blog, seguindo ja! (;
    http://house-b.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir